[DEBATE] Fedora para iniciantes?

editado abril 17 em Fedora

Este é um post do meu blog, tem muita opinião pessoal, gostaria que comentassem os seus pontos que concordam/discordam

Quando perguntam "Fedora é bom para inciantes?" Deveríamos analisar de quem e para quem esta pergunta é direcionada. Na maioria dos casos vem de um usuários de Ubuntu, Linux Mint ou Windows.

Percebo que em muitos casos o usuário está procurando algo "mágico" que não vá dar o mínimo de trabalho para pesquisar algo que ele não saiba fazer no sistema, outros estão a procura de um "Linux compatível com seu hardware" nestes casos tem muita falta de informação sobre a própria distribuição que usa atualmente. Não conhecendo possibilidades de usar outro ambiente de desktop, talvez um mais leve que o padrão, ou não conhecendo uma forma de configuração de algo não "plug and play". Isso leva pessoas procurarem logo outra distribuição! Tem a possibilidade de estar procurando mais facilidades, talvez quisesse que todos seus apps estejam na central de aplicativos e na versão de sua preferência, sem que precise recorrer a outros repositórios ou sites para download dos mesmos.

Sobre a disposição de aplicativos, creio que em todas distribuições em algum momento, muitas pessoas precisarão recorrer a repositórios não padrões da distribuição. A final o software é para te servir também, não apenas o contrário. O que vai diferenciar é a frequência dessa necessidade, e isso vai mudar de pessoa para pessoa.

Pessoalmente acho que o Fedora é recomendável para iniciantes, caso ele não se importe com a frequência de updates, que é maior do que distros LTS, caso o usuário não seja iniciante no Linux, falo daquela pessoa que já passou da fase de querer instalar .exe e já tem conhecimentos de coisas como : gerenciador de pacotes, repositórios de software, ambientes de desktop etc..

Caso o usuário queira o máximo de facilidade, no que diz respeito a disponibilidade de software por padrão na sua central de aplicativos, creio que Fedora não é uma das melhores opções.

Caso a pessoa esteja disposta a aprender um novo sistema, recomendaria até Gentoo!

Caso a procura é por um sistema que tenha foco ou que busca familiaridade com Windows, tanto em usabilidade quanto visual, não recomendaria Fedora.

Para os usuários que trocam de distro por seu tema de ícones padrão, talvez não recomendaria Fedora.

Para o usuário que valoriza um sistema onde tem uma grande comunidade de desenvolvedores e uma grande empresa apoiando o projeto, o Fedora pode ser recomendável.

Para o usuário que gosta de usar tecnologias recentes, com o balanço entre novidade/estabilidade a um desktop, super recomendo Fedora! (É o principal motivo de usar Fedora primariamente em meus computadores)

Acho que neste ponto você já deve ter percebido, que cada caso é um caso. Nas distribuições Linux não existem programas que rodam em um que não rodam em outros, o que muda é a maneira de instalação e o quão bom é o suporte de quem faz o empacotamento. Pode ser que exista algum programa de suporte duvidoso, precário ou limitado, que disponibilizam em apenas um formato de pacote(.deb, .rpm...) de cabeça lembro do .deb da Caixa Federal e do Davinci Resolve em .rpm(atualmente disponível em .run)

Algumas vezes não temos o conhecimento de programas em outros formatos por falta de divulgação ou vontade de buscar conhecer. No caso da Steam, onde é disponibilizado apenas um .deb na sua home page recomendando Ubuntu, para um usuário comum pode concluir que a Steam é exclusiva do Ubuntu ou que instalando de qualquer outro lugar já seria algo próximo da pirataria, ilegal, sem suporte...

Sobre a relação do Fedora e Steam/games recomendo este artigo.

A verdade é que o formato deb, rpm, snap, flatpak...é apenas "contêiner" para distribuição do programa ou da "receita" de como/onde o programa vai ser instalado. Obviamente, devido a questões legais nem todos softwares podem ser distribuídos por qualquer um sem autorização (por mais que isso pareça impossível as vezes).

Como o assunto se desviou para a distribuição de softwares, vou concluir com o que é dito no próprio site do Fedora, que traduz o foco da versão "Workstation" e lembrando, o software é para o propósito geral.

O Fedora Workstation é um sistema operacional polido e fácil de usar para computadores e portáteis, com um conjunto completo de ferramentas para desenvolvedores e usuários de todos os tipos.
https://getfedora.org/pt_BR/

Em intrevista recente para o site linuxjournal.com

Matthew Miller: Líder do Projeto Fedora
"A distribuição Fedora traz toda a inovação de milhares de projetos upstream e centenas de milhares de desenvolvedores upstream juntos em um sistema operacional polido para os usuários, com lançamentos em uma cadência de seis meses. Somos um projeto comunitário, vinculado através da missão de projeto compartilhado e através dos "quatro Fs" de nossas fundações: feedom, friends, features e first . Algo como 3.000 pessoas contribuem diretamente para o Fedora em um determinado ano, com um grupo ativo central de cerca de 400 pessoas participando de uma determinada semana.

Acabamos de celebrar o 15º aniversário de nosso primeiro lançamento, mas nossa história remonta ainda mais ao Red Hat Linux. Eu sou o Líder do Projeto Fedora, um papel financiado pela Red Hat - pagar as pessoas para trabalhar no projeto é a maior maneira pela qual a Red Hat atua como patrocinadora. Não é um papel ditatorial, na maioria das vezes, coleciono boas ideias e escrevo ensaios reduzidos e persuasivos sobre elas. A responsabilidade de liderança é compartilhada com o Conselho Fedora, que inclui tanto funções financiadas, membros selecionados por partes da comunidade e representantes eleitos em geral."

Comentários

  • Excelente

  • Bacana o texto, tmb concordo que o Fedora é indicado p/ iniciantes. Desde que ele aceite em quebrar alguns paradigmas, vícios de outros sistemas ou distros.

    A documentação oficial é muito boa e aqui a galera tenta explicar ao máximo tmb.

    O que eu aconselho o pessoal que esta chegando é procurar conteúdos sobre as historias das distros. A pessoa tem que se identificar com a distro.

  • @chacal os vícios são grandes vilões mesmo, isso por que a pessoa já vem achando que sabe como devem ser as coisas..mas esquece que cada sistema acha uma coisa diferente, por mais que usem o mesmo kernel, tem "filosofias" politicas internas etc..diferentes..

  • Muito legal o texto... Fedora é muito bom para os iniciantes, mas principalmente para quem quer aprender. É uma distro que eu me identifiquei, devido a enorme aprendizagem que ela proporciona, ser estável, não ser derivada de outra, poder testar tecnologias novas, entre outras coisas.

  • Muito boa sua colocação, mesmo sua postagem sendo de um pouco mais de três anos continua bem atual para os dias de hoje.

  • Opiniões muito bem expostas neste artigo, parabéns ! Também concordo que Fedora possa ser indicado à iniciante tudo vai depender do tipo de pessoa e do que ela busca ou preza em um sistema. Inicialmente devo esclarecer que nunca estudei nada mais específico sobre informática, sistemas, programação ou qualquer coisa do tipo - nenhum conhecimento técnico, mas mesmo assim vim parar no Fedora, desde quando foi lançado a versão 29.
    Tive que entender as principais diferenças de funcionamento em relação ao Ubuntu que usei mais ou menos durante dois anos, mas nada muito complicado no meu caso que tenho um uso bem básico. Uma distribuição madura, estável, confiável, segura (firewall pré-configurado) e com pacotes recentes, encontrei tudo isso no Fedora, tudo que preciso tenho disponível nos repositórios Fedora em consonância com o RPM Fusion sempre bem atualizados, sem falar no suporte a Flatpak e Snap. Ainda tem uns ninjas da Comunidade Fedora Brasil que sabem praticamente de tudo, não sou nem de longe um deles, mas uso tranquilo, pois sei que sempre que precisar de algum eventual suporte terei boas pessoas para recorrer, apesar de nunca ter tido nenhum problema crítico.

  • Eu super acho que o Fedora é bom para iniciantes.
    Se juntarmos o tutorial de pós instalação do Fedora que Renato colocou aqui no fórum e no site www.fastoslinux.com + tutorial de instalação dos flatpaks e snaps ...poderiamos dizer que basicamente a instalação completa do Fedora e de muitos programas é 95% gráfica...o que ajuda muito. É um belo ponta pé inicial. Isso na versão principal.
    De resto ficaria pela vontade da pessoal pesquisar/estudar o que lhe falta (um programa/uma configuração).
    Vencida essa parte de instalação o novo usuário iria aprender bem mais sobre como funciona um sistema Linux no Fedora do que com outras distros ditas mais user friendlys (minha opinião).
    Ajudaria muito também se o flathub viesse por padrão e se o instalador (Anaconda) fosse mais intuitivo.
    Quanto mais nós suprirmos o fórum de informações/tutoriais, mais fácil vai ficar para quem está chegando e mais usuários teremos usando Fedora.

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.