Minha experiência com Linux e a minha chegada ao silverblue

Tudo começou antes de 2020,comecei a ver vídeo de Linux no canal do diolinux só que até la não tinha PC, logo, não podia tentar experimentar a usar Linux porque aprender Linux como um todo é impossível
É como se fosse um universo, ainda por cima adicionando o universo Unix e outros sistemas independentes

Finalmente Março de 2020, por causa da pandemia, recebi o meu PC, e acham que eu fiquei no Windows?
Pesquisa do, usei o rufus para instalar o Linux mint, falo a verdade, só fiquei um mês
Resumindo, uma ISO de instalação por 1 día e meio até algumas semanas atrás, eu sei perfeitamente que foi perda de tempo, mas cheguei a um sítio aonde queria, uma disto fácil de usar que pudesse trocar de interfaces sem quebrar o sistema e sem me preocupar se isso vai quebrar ou não
No máximo só criar um novo usuário para o kde plasma e está feito
Eu não sou de ferro, por isso a minha ansiedade de distrohopping ainda pode voltar, mas afirmo aqui uma coisa, o meu foco neste momento está em sistemas imutáveis, é por isso que neste momento estou de olho no mocaccino os que está numa fase alpha, e não, não é para distrohopping, mas o facto de querer ver como o docker será usado para pessoas leigas

Aguardando ansiosamente pelo fedora silverblue 35 kinoite,

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.